Parlamento grego aprova alta de impostos e mecanismos de cortes automáticos

Atenas, 22 mai (EFE).- O parlamento da Grécia aprovou neste domingo, com os votos da coalizão formada pelo Syriza e os Gregos Independentes (Anel), a lei com a qual o governo que convencer os países-membros da União Europeia (UE) a concluir a primeira revisão do terceiro programa de resgate econômico ao país, em reunião que ocorrerá na próxima terça-feira.

"Hoje se encerra um período difícil para o país e damos o primeiro passo para sair da crise, um período que também terá suas dificuldades", destacou o primeiro-ministro, Alexis Tsipras.

"Os parceiros europeus recebem a mensagem que a Grécia respeita seus compromissos, agora eles devem demonstrar que respeitam os seus, abrindo o diálogo para o alívio da dívida", completou.

A nova reforma legislativa introduz, entre outras, aumentos nos impostos indiretos, incluindo o chamado IVA, com os quais o governo espera arrecadar 1,8 bilhão de euros ainda neste ano.

Com a nova lei, o governo também autoriza a venda de créditos morosos a fundos de investimento, regulamenta o mecanismo de corte automático do orçamento caso o Executivo não cumpra com as metas de superávit estipulados com os credores e estabelece um novo fundo de privatizações, com mais atribuições.

Na praça de Syntagma, em Atenas, cerca de 11 mil pessoas, de acordo com a polícia, protestavam contra a aprovação da lei, uma manifestação apoiada pelos sindicatos de trabalhadores públicos e privados do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos