Tadjiques votam em plebiscito para retirar limite a mandatos presidenciais

Moscou, 22 mai (EFE).- Os tadjiques votam nesta doomingo em plebiscito vários mudanças constitucionais, entre elas a eliminação do limite de mandatos presidenciais, o que permitiria ao líder do país, Emomali Rajmin, apresentar-se à reeleição de maneira indefinida.

Rajmón, que foi reeleito em novembro de 2013, poderá concorrer à presidência da nação mais pobre de Ásia Central as vezes que desejar, para começar no pleito de 2020, quando expira seu atual mandato.

Esta é a segunda reforma constitucional que permite Rajmoj burlar os limites aos mandatos presidenciais, já que em 2003 introduziu emendas para continuar no poder até 2020.

Estas mudanças foram muito criticados pela oposição, tanto o legal Partido Social-Democrata, que boicotou a consulta, como o proscrito Partido do Renascimento Islâmico (PRI), da mesma forma que pelas organizações de direitos humanos internacionais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos