Cai rede de contrabando de tabaco na China infiltrada em aeroporto de Xangai

Xangai (China), 23 mai (EFE).- A Polícia da China deteve 20 pessoas que mantinham uma rede de contrabando de tabaco a partir do Japão, para o que tinham cúmplices em uma companhia aérea chinesa e inclusive membros infiltrados como funcionários do aeroporto internacional de Xangai Pudong.

Segundo o jornal oficial "Shanghai Daily", 16 pessoas continuam detidas e outras quatro mais foram soltas pagando fiança, em uma rede que aproveitava a fraca segurança do aeroporto chinês, e na qual, após as detenções, as autoridades alfandegárias confiscaram 4.000 pacotes de tabaco.

O bando estava infiltrada entre os trabalhadores dos carregadores de malas do aeroporto que transportam a bagagem da parte de voos internacionais para a pista dos nacionais, com o que evitavam a inspeção aduaneira.

Em outras ocasiões, seus cúmplices permitiam aos contrabandistas passar por um acesso para pessoal, quando não estava vigiado, e penetrar sem controle em uma área de passagem de passageiros compartilhada para voos nacionais e internacionais.

"O caso teve um impacto muito negativo, já que envolve pessoal do aeroporto e de uma companhia aérea", disse um responsável de alfândegas que participou da investigação, que durou três meses, junto com a Polícia e as autoridades tabaqueiras chinesas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos