Bombardeios da coalizão em cidade síria matam pelo menos 22 combatentes do EI

Beirute, 24 mai (EFE).- Pelo menos 22 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) morreram nesta terça-feira por bombardeios da coalizão internacional, liderada pelos EUA, no norte da província síria de Al Raqqa (nordeste), segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os bombardeios ocorrem na mesma zona onde as Forças da Síria Democrática (FSD), uma coalizão armada curdo-árabe que é respaldada pela coalizão internacional, iniciou uma ofensiva.

A ONG precisou que os aviões da aliança internacional estão bombardeando de forma intensa posições dos radicais ao norte da cidade de Al Raqqa, capital da província e reduto principal do EI no país árabe.

Enquanto isso, continuam os enfrentamentos entre as FSD e os jihadistas do EI nos arredores das populações de Tel Abiad e de Ain Aisa, perto da fronteira com a Turquia e ao norte de Al Raqqa.

As FSD iniciaram hoje uma ofensiva nessa região, que pode ser o prelúdio de um ataque contra a cidade de Al Raqqa.

O Observatório precisou que, em uma primeira etapa, o objetivo das FSD é tomar o controle do triângulo formado por Tel Abiad, a Divisão 17 e Ain Aisa, ao norte de Al Raqqa, antes de avançar em direção à cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos