Combates entre grupos armados na Líbia deixa pelo menos oito mortos

Trípoli, 24 mai (EFE).- Pelo menos oito civis morreram e 17 mais ficaram feridos na noite de segunda-feira em combates entre diferentes grupos de jovens armados na cidade litorânea de Serman, situada a 70 quilômetros ao oeste de Trípoli, informou nesta terça-feira à Agência Efe uma fonte de segurança.

Segundo seu relato, os confrontos pararam graças à intervenção das equipes de Investigação Criminal e às força de apoio afins ao governo de unidade, estabelecido há dois meses em Trípoli apesar carecer de legitimidade.

Grande parte de membros de um grupo armado conseguiu escapar para para zonas dos arredores da cidade, parcialmente em calma desde que nesta manhã foi reaberta a estrada que conduz para as cidades ocidentais do país e começassem os trabalhos de busca e captura dos foragidos.

A Líbia é um estado fracassado, vítima do caos e da guerra civil, desde que em 2011 a comunidade internacional resolveu apoiar a revolta rebelde e contribuiu militarmente à queda do regime ditatorial de Muammar Kadafi.

Atualmente o país tem três governos. Um em Trípoli, que a ONU considera rebelde; outro em Tobruk, que a comunidade internacional reconhecia até agora como o único legal apesar de em outubro ter pedido a legitimidade.

E um terceiro chamado de união nacional, que nenhum dos outros dois governos reconhece e que as Nações Unidas e a União Europeia apoiam embora careça da legitimidade do parlamento de Tobruk.

Do conflito tiraram proveito os grupos jihadistas, e especialmente o braço líbio da organização extremista Estado Islâmico (EI), que em apenas um ano avançou para o litoral e conquistou a cidade de Sirte, seu reduto no Mediterrâneo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos