Autoridades prosseguem com desmonte de acampamento em Idomeni, na Grécia

Atenas, 25 mai (EFE).- A polícia da Grécia retomou nesta quarta-feira a operação de despejo do acampamento improvisado em Idomeni, depois que ontem conseguiu transferir 2.031 refugiados em 42 ônibus para centros de acolhimento organizados no norte do país.

Assim como ontem, a operação de realocação, que o governo espera concluir no prazo máximo de dez dias, está transcorrendo sem incidentes.

Os refugiados estão sendo levados para cinco centros situados nas imediações de Salônica, a segunda maior cidade da Grécia, e para outros dois localizados também no norte do país.

No início da operação ontem, havia no acampamento cerca de 8.500 pessoas, a maior aglomeração em campos de refugiados em toda Grécia.

Em seus momentos mais críticos, Idomeni, que se transformou em símbolo do fracasso da política migratória europeia, chegou a abrigar 12 mil pessoas.

Nas últimas semanas, 2.500 pessoas já tinham sido transferidas para centros de acolhimento.

A operação conta com o apoio de 400 efetivos policiais.

A polícia já tinha obrigado na terça-feira os veículos de imprensa e os voluntários que se encontravam no local a deixarem o acampamento, e apenas permitiram a presença da rede de televisão pública "ERT" e da agência de notícias grega "AMNA" para informar sobre o andamento da ação de despejo.

Os novos centros têm capacidade para acolher mais de 8 mil pessoas no total.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos