EUA asseguram que comandante do EI em Faluja morreu em bombardeio aliado

Washington, 27 mai (EFE).- O Pentágono anunciou nesta sexta-feira que o comandante do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na cidade iraquiana de Faluja, sitiada pelas forças desse país, morreu em um bombardeio aéreo aliado.

Steven Warren, porta-voz da missão americana contra o EI, identificou em Bagdá como Mahar al Bilawi o comandante dos jihadistas em Faluja que morreu no ataque.

Forças iraquianas junto com milícias xiitas e sunitas mantêm sitiada essa cidade iraquiana em uma ofensiva para tentar recuperar das mãos jihadistas esse local próximo a Bagdá.

"Bilawi era comandante das forças inimigas em Faluja. Não sabemos quanto tempo foi comandante. Morreu há dois dias em um ataque como resultado de informações de inteligência que conseguimos sobre sua localização", explicou Warren.

O porta-voz afirmou que esta morte "cria confusão e põe os segundos em comando na linha de frente e gera movimentos de líderes".

No entanto, Warren afirmou que os combates continuam apoiados por bombardeios aéreos da coalizão internacional liderada pelos EUA, e as milícias e seus aliados das Forças de Segurança do Iraque não entraam ainda na cidade.

A maior preocupação agora são os os cerca de 50 mil civis que estão presos entre as linhas de combate e que estão expostos ao fogo cruzado e à falta de assistência, alimentos e água.

"O governo iraquiano deixou claro que sua prioridade é proteger estes civis", acrescentou Warren.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos