Putin e Tsipras acertam reforço de cooperação em momentos difíceis

Atenas, 27 mai (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, acertaram hoje reforçar a cooperação entre ambos os países, no meio dos "tempos difíceis" por causa do regime de sanções imposto pela União Europeia (UE) contra a Rússia.

"Apesar dos tempos difíceis, a cooperação greco-russa avança", disse Putin em entrevista coletiva ao término de uma reunião bilateral que durou mais de uma hora e meia, o dobro do previsto inicialmente.

Putin, que chegou em sua primeira visita à Grécia em dez anos, viajou acompanhado por uma delegação de ministros e empresários, que assinaram uma série de acordos bilaterais em diferentes áreas.

Tsipras destacou que, apesar das relações entre UE e Rússia passarem por um "momento difícil", para a Grécia a relação com esse país tem um caráter "estratégico".

O primeiro-ministro insistiu que a Grécia tem alianças fortes no Ocidente e na Europa e "não hesita em multiplicar" suas alianças no Mar Negro, na África e em outros pontos do mundo.

Entre os acordos assinados, há um destinado a aprofundar o diálogo entre Grécia e Rússia sobre assuntos internacionais e regionais de interesse mútuo.

Este acordo contribuirá, segundo Tsipras, para melhorar as relações euro-russas e a segurança.

Apesar de entre os documentos assinados existirem alguns de caráter energético - sobre o fomento da cooperação em energia renovável e o impulso do comércio petrolífero - ambos reconheceram que gostariam de projetos mais ambiciosos.

Concretamente, Putin se referiu ao fracasso do gasoduto South Stream, com o qual Rússia pretendia transportar gás para a Europa, através da Bulgária e da Itália.

"Por causa das reações dos Estados Unidos e da Comissão Europeia (CE), a Bulgária se retirou... Propusemos um gasoduto alternativo através da Turquia, para o qual houve propostas dos turcos, mas também houve rejeição por parte da CE", lamentou Putin.

Tsipras destacou que o objetivo da Grécia é se transformar em um nó energético.

"Estamos dispostos à cooperação e toda oportunidade que se apresentar será utilizada, porque estimamos que os dutos de energia são pontes de amizade", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos