Temer repudia estupro coletivo de adolescente no Rio

São Paulo, 27 mai (EFE).- O presidente interino Michel Temer repudiou nesta sexta-feira o estupro coletivo de uma adolescente, de apenas 16 anos, no Rio de Janeiro, e anunciou a criação de um departamento para combater a violência contra a mulher.

"Repudio com a mais absoluta veemência o estupro da adolescente no Rio de Janeiro. É um absurdo que em pleno século 21 tenhamos que conviver com crimes bárbaros como esse", disse Temer.

"Tomaremos medidas efetivas para combater a violência contra a mulher. Vamos criar um departamento na Polícia Federal tal como fiz com a delegacia da mulher na Secretaria de Segurança Pública de São Paulo", disse o presidente interino em sua conta no Twitter.

Temer garantiu que o governo federal está mobilizado e atuando em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro para "para apurar as responsabilidades e punir com rigor os autores do estupro e da divulgação do ato criminoso nas redes sociais."

O estupro coletivo da jovem foi divulgado ontem nas redes sociais através de um vídeo, no qual ela aparece nua, sendo violentada por pelo menos 30 homens.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, informou que reunirá com os secretários de Segurança Pública de diferentes estados na terça-feira para abordar a violência contra as mulheres.

A presidente suspensa Dilma Rousseff se pronunciou ontem sobre o caso e repudiou a "brutalidade" cometida contra a adolescente. "Mais uma vez, reafirmo meu repúdio à violência contra as mulheres. Precisamos combater, denunciar e punir este crime".

"É inaceitável que crimes como esse continuem a acontecer. Repito, devemos identificar e punir os responsáveis", escreveu Dilma no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos