Confrontos entre rebeldes e forças do governo deixam 37 mortos no Iêmen

Sana, 29 mai (EFE).- Pelo menos 20 soldados e milicianos das forças leais ao presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, e 17 combatentes rebeldes morreram em violentos confrontos registrados neste domingo na província de Shabua, no sul do Iêmen, segundo fontes militares.

Os combates são resultado de uma ofensiva lançada nesta madrugada pelas forças regulares contra o povoado de Bihan, em mãos dos rebeldes houthis.

No ataque, o exército, com o apoio de milícias tribais, conseguiu dominar as localidades de Al Salim, Al Alam, Al Akda e Shamis, situadas nos arredores de Bihan.

Bihan é o último reduto que os rebeldes houthis mantêm na província de Shebua e é situado muito perto da província de Marib, controlada pelo exército pró-governo.

O conflito do Iêmen, que levou o país a uma situação humanitária catastrófica, se agravou em março de 2015 com a intervenção de uma coalizão árabe, que apoia o presidente Hadi em sua luta contra os houthis e seus aliados, os fiéis ao ex-mandatário Ali Abdullah Saleh.

Representantes de ambos os lados realizam reuniões auxiliadas pela ONU desde meados desse mês no Kuwait para tentar chegar a um acordo de paz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos