Aliança líbia arrebata 37 quilos de ouro e US$ 3 milhões do EI em Sirte

Trípoli, 30 mai (EFE).- Forças da aliança militar do chamado governo de unidade líbio apreenderam 37 quilos de ouro, cerca de US$ 3 milhões e um importe indeterminado em outras moedas escondidas em um edifício de uma cidade arrebatada do braço líbio do grupo Estado Islâmico (EI), perto da cidade central de Sirte.

Segundo explicou à Agência Efe uma fonte dessa força, unidades de combate acharam ontem à noite as notas e ouro enquanto revistavam Abu Najim, cidade que os soldados sob o comando de Trípoli conseguiram reconquistar nos limites de Sirte.

"Atualmente não resta nenhuma marca do EI no local, os jihadistas desapareceram completamente da cidade e recuaram 30 quilômetros ao oeste de Sirte", explicou a fonte antes de indicar que junto ao ouro e às divisas os soldados encontraram grande quantidade de armas e munição.

A informações de inteligência militar aponta que os jihadistas começaram também a abandonar Sirte e se instalaram na cidade litorânea de Harawa, cerca de 70 quilômetros ao leste, em cuja delegacia foram vistos veículos do EI repletos de presos, acrescentou.

O porta-voz das forças dirigidas pelo governo de unidade, Mohammed al Jasri revelou que a aliança prepara uma vasta operação nos arredores de Sirte, por isso que pediu aos residentes que deixem a cidade, reduto dos jihadistas desde junho de 2015.

E a Aviação líbia indicou em comunicado que realizou cem ataques aéreos contra uma centena de alvos estratégicos do EI na citada cidade do Mediterrâneo nos quais morreram quase 100 pessoas, informação que não foi confirmada e nem desmentida por fontes independentes.

Uma aliança de milícias sob o comando do governo de unidade se prepara há um mês para atacar Sirte, cidade na qual nasceu o ditador Muammar Kadafi e na qual morreu assolado por uma multidão em outubro de 2011 após ser derrubado.

As citadas forças mataram nos últimos quatros dias Khaled al Shaib, um dos principais líderes do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no norte da África, sobre o qual pesava uma ordem de captura internacional.

A Líbia é um estado fracassado, vítima do caos e da guerra civil, desde que em 2011 a comunidade internacional apoiou a revolta rebelde e contribuiu militarmente à queda do regime ditatorial de Kadafi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos