Atentado contra presença chinesa no Paquistão deixa um ferido

Islamabad, 30 mai (EFE).- Uma pessoa ficou ferida nesta segunda-feira em um atentado com bomba contra um engenheiro chinês no sul do Paquistão, em um ataque reivindicado por um grupo independente contrário ao corredor econômico da China no Paquistão, que representa um investimento de US$ 46 milhões.

A explosão ocorreu na cidade de Karachi, capital da província de Sindh e centro econômico do país, quando uma bomba foi ativada na passagem do veículo onde estava o engenheiro chinês, revelou à Agência Efe Rao Anwar, porta-voz da policial local.

O motorista paquistanês ficou ferido na explosão, enquanto o cidadão chinês sofreu ferimentos leves na mão.

A polícia encontrou no local do ataque uma carta do grupo Exército Revolucionário de Sindh reivindicando o mesmo.

"O controle estrangeiro dos recursos naturais de Sindh não será tolerado. Queremos deixar claro para a China que nos opomos a qualquer projeto antiSindh, incluído o Corredor Econômico China-Paquistão", dizia o documento.

Na carta, o Exército Revolucionário afirmou que considera os chineses aliados da classe dirigente da província do Punjab, local de origem do primeiro-ministro Nawaz Sharif, que "escraviza Sindh saqueando seus recursos".

Paquistão e China fizeram um acordo em abril de 2015 para o desenvolvimento do corredor econômico que abre uma porta terrestre ao Mar Arábico para o gigante asiático que fará um investimento de US$ 46 milhões em solo paquistanês com a construção de estradas, portos e centrais elétricas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos