EUA acreditam que OEA é o lugar "apropriado" para abordar crise na Venezuela

Washington, 31 mai (EFE).- O Departamento de Estado dos Estados Unidos afirmou nesta terça-feira que a Organização dos Estados Americanos (OEA) é o lugar "apropriado" para que outros países expressem suas "preocupações" sobre a Venezuela, depois que o secretário-geral do organismo, Luis Almagro, invocou a Carta Democrática sobre este país.

Em declarações à Agência Efe, um porta-voz da diplomacia americana que pediu anonimato declarou que a OEA é "um fórum apropriado para que a região expresse suas preocupações, ofereça ajuda e faça recomendações".

Segundo o porta-voz, a comunidade internacional expressou "uma preocupação crescente sobre a situação política, econômica e social em deterioração na Venezuela", que é de "urgência", e citou Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, México, os próprios EUA, as Nações Unidas e a União Europeia.

Todos estes países e organizações internacionais fizeram chamadas ao diálogo "com conteúdo e inclusivo" entre todos os níveis de governo, para encontrar "soluções aos desafios políticos, econômicos e sociais" na Venezuela.

"Devemos seguir defendendo os direitos fundamentais articulados na Carta da OEA, a Carta Democrática Interamericana, e outros instrumentos fundamentais relacionados com a democracia e os direitos humanos", concluiu o porta-voz do Departamento de Estado americano.

A decisão de hoje de Almagro, de invocar a Carta Democrática sobre a Venezuela, abre um processo de reuniões e votações que podem ter como consequência desde resoluções ou gestões diplomáticas até a eventual suspensão da Venezuela como membro do organismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos