Japão tacha de "provocação inaceitável" lançamento do míssil norte-coreano

Em Tóquio

  • Lee Jin-man/AP

    Sul-coreano assiste em Seul a programa de TV que exibe o lançamento de míssil balístico pela Coreia do Norte

    Sul-coreano assiste em Seul a programa de TV que exibe o lançamento de míssil balístico pela Coreia do Norte

O governo do Japão condenou nesta terça-feira (31) o lançamento de um míssil balístico de médio alcance por parte da Coreia do Norte e afirmou que se trata de uma "provocação inaceitável" tanto para Tóquio como para a comunidade internacional.

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Fumio Kishida, avaliou dessa maneira em entrevista coletiva o último teste realizado por Pyongyang, no qual supostamente foi lançado um projétil, sem sucesso, que poderia tratar-se de um míssil Musudan de médio alcance, de acordo com informações do Ministério da Defesa da Coreia do Sul.

O ministro porta-voz do Executivo japonês, Yoshihide Suga, por sua vez afirmou que o lançamento efetuado hoje por volta das 5h20 locais (17h20 de Brasília da segunda-feira) "não representou nenhuma ameaça direta para a segurança do Japão".

Os governos de Japão e Coreia do Sul já tinham advertido anteriormente sobre a possibilidade do lançamento iminente do Musudan, um novo projétil com alcance de até 4 mil quilômetros, podendo chegar até a base americana de Guam, no Pacífico.

"Mantemos nossa coordenação estreita com os Estados Unidos e a Coreia do Sul, e instamos à Coreia do Norte evitar novas ações provocadoras e aderir às resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas", disse Suga em entrevista coletiva.

Além disso, o ministro da Defesa do Japão, Gen Nakatani, afirmou que "não se pode descartar a possibilidade de que a Coreia do Norte faça mais lançamentos de mísseis balísticos", e acrescentou que o Japão "está preparado para fazer frente a qualquer situação",

Ontem, Nakatani ordenou às Forças de Auto Defesa do Japão o desdobramento do sistema antimísseis terra-ar Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) nas instalações do ministério, no centro de Tóquio, com o objetivo de interceptar mísseis que possam alcançar território japonês.

Caso seja um projétil de tipo Musudan, esta seria a quarta vez que a Coreia do Norte fracassa na hora de disparar um desses mísseis, já que realizou três lançamentos frustrados em abril, que foram detectados pelas Forças Armadas da Coreia do Sul.

A Coreia do Norte realizou vários lançamentos ao mar, em março e abril, de projéteis de curto alcance, e um de um míssil de médio alcance, em um momento de tensão na península coreana pelas sanções contra o regime totalitário e por causa das manobras militares de Seul e Washington em território sul-coreano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos