Pesquisa revela que governos latino-americanos são os mais ativos no Twitter

Genebra, 1 jun (EFE).- As contas dos governos e líderes latino-americanos se encontram entre as mais ativas da rede social Twitter, revelou nesta quarta-feira um estudo particular, que situa o perfil do Executivo do México como o mais prolífico entre os da região.

Até maio deste ano, o governo do México publicou uma média de 135 tweets por dia; seguido da Bolívia, com 80, e da presidência da Colômbia, com 72, segundo o estudo anual "Twiplomacy" da empresa de consultoria internacional Burson-Marsteller.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, vem logo atrás com uma média de 69 tweets por dia; seguido pela presidência de El Salvador, com 60; e da República Dominicana, com 55.

Entre os dez líderes da região com mais seguidores, o mexicano Enrique Peña Nieto permanece em primeiro lugar por mais um ano, com quase 5,3 milhões; seguido pelo colombiano Juan Manuel Santos, com mais de 4,4 milhões; e argentino Mauricio Macri, com cerca de 3 milhões.

Segundo o estudo, o político brasileiro com mais seguidores na rede social é o ministro das Relações Exteriores, José Serra, com 1,43 milhão. Ele está atrás de nomes como Nicolás Maduro, com quase 2,8 milhões, e do presidente equatoriano Rafael Correa, que possui aproximadamente 2,7 milhões de fãs.

No entanto, nenhum dos líderes latino-americanos se encontra entre os dez mais seguidos do mundo, liderados pelo presidente dos EUA, Barack Obama, com quase 75 milhões de seguidores.

Mesmo assim, Maduro é o quarto líder mundial com mais influência, graças a uma média de 2.532 retweets por cada publicação que realiza, só atrás - embora com considerável diferença - de Obama (12.350 retweets em média), do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, (9.986) e do Papa Francisco (9.905).

Peña Nieto é o presidente latino-americano que mais tempo utiliza o Twitter, já que entrou na rede social em 2007, enquanto o presidente da Bolívia, Evo Morales, foi o último a abrir uma conta, em abril deste ano.

Como curiosidade, o relatório anual "Twiplomacy" também explica como as contas oficiais como a do Ministério das Relações Exteriores do Peru e as da presidências da Argentina e Colômbia recorrem a vídeos ou GIFs animados para melhor se conectar com seu público.

A pesquisa também revela que a conta da presidente do Chile, Michelle Bachelet, é reativada sempre quando as eleições se aproximam.

Por fim, o estudo também revela como os líderes mundiais fazem uso de outras redes sociais, e destaca que o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, foi o primeiro em utilizar o aplicativo Periscope para transmitir ao vivo, direto do Panamá, a sétima Cúpula das Américas no ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos