Tribunal alemão nega demanda de ex-sequestrada para conter livro sobre caso

Berlim, 1 jun (EFE).- Um tribunal alemão rejeitou nesta quarta-feira a demanda interposta pela austríaca Natascha Kampusch por violação à intimidade para conter a publicação de um livro que fala de seu sequestro quando menina e os mais de oito anos de cativeiro em Viena, nos quais foi submetida a abusos sexuais e maus tratos.

Trata-se do livro "Der Entführungsfall Natascha Kampusch - Die ganze beschämende Wahrheit" ("O caso do sequestro de Natascha Kampusch: toda a vergonhosa verdade"), de Peter Reichard, no qual, entre outros conteúdos, o autor descreve vídeos que o sequestrador, Wolfgang Priklopil, fez de si mesmo com Kampusch.

A jovem, que em 2006 conseguiu escapar de seu sequestrador, considera que estas passagens atentam contra sua intimidade, mas a Audiência Provincial de Colônia estima que a jovem critica conteúdos que ela mesma descreveu de maneira muito similar em seu próprio livro.

"Se forem colocados lado a lado, efetivamente são comparáveis", havia afirmado Dirk Eßer, o juiz que preside a sala, no mês passado durante o julgamento.

Reichard, por sua vez, tinha se mostrado sempre surpreendido pela demanda de Kampusch, já que o livro constitui "uma ardente defesa" da jovem.

"O objetivo era libertar Natascha Kampusch destas eternas teorias da conspiração", ressaltou o autor, que acrescentou que a jovem tinha tido a chance, além disso, de examinar o livro antes de sua publicação.

Segundo Reichard, a decisão do tribunal constitui "um tapa na cara que afeta principalmente a vítima do sequestro, mas está dirigido na realidade a seus assessores".

O caso Kampusch suscitou um grande interesse no mundo todo, depois que a jovem, sequestrada em 2 de março de 1998 quando ia para escola, conseguiu escapar após oito anos e meio de cativeiro de seu sequestrador, que posteriormente se suicidou.

Em breve, a própria Kampusch lançará um novo livro intitulado "10 Jahre Freiheit" ("10 anos de liberdade").

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos