Declarados culpados 24 acusados de matar 69 pessoas na Índia em 2002

Nova Délhi, 2 jun (EFE).- Um tribunal especial de Gujarat, no oeste da Índia, declarou culpados nesta quinta-feira 24 dos acusados pela morte de 69 pessoas durante os massacres por motivação religiosa registrados em 2002 nesse estado, que causaram mil mortes no total, a maioria de integrantes da minoria muçulmana.

O Tribunal Especial de Ahmedabad declarou culpados de assassinato 11 dos acusados, enquanto outros 13 foram declarados culpados de conspiração e outras acusações, segundo informaram fontes da Justiça aos jornalistas.

Outros 36 acusados foram inocentados pelo tribunal, entre eles o político Bipin Patel, integrante do partido governante BJP, do primeiro-ministro da Índia Narendra Modi.

Cinco dos acusados morreram na prisão durante o processo, que começou em 2009, e um está foragido.

O tribunal especial, formada pela Corte Suprema da Índia, ditará no próximo dia 6 a sentença para os 24 acusados declarados culpados hoje.

Modi era o governador de Gujarat em fevereiro de 2002, quando começaram os confrontos inter-religiosos na região por causa da morte de 59 peregrinos hindus durante um incêndio em um trem na cidade de Godhra, cuja responsabilidade foi atribuída a extremistas muçulmanos.

Em consequência disso, uma onda de violência se propagou por Gujarat contra a comunidade muçulmana pela morte desses peregrinos, e vários ataques ocorreram, como o do bairro muçulmano em Ahmedadad, pelo qual hoje foram declarados culpados esses 24 acusados.

Naquele incidente, uma multidão de aproximadamente 20 mil pessoas ateou fogo em várias casas no bairro e queimou vivas 69 pessoas, entre elas o político do Partido do Congresso Ehsan Jafri.

A esposa de Jafri, Zakia, foi uma das principais litigantes no caso e chegou a culpar o governo de Modi em Gujarat de cumplicidade com os agressores, por não ter feito o suficiente para detê-los, algo do qual o atual primeiro-ministro foi declarado inocente em vários julgamentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos