Justiça aceita recurso contra sentença de opositor venezuelano Leopoldo López

Caracas, 2 jun (EFE).- A Corte de Apelações de Caracas aceitou um recurso apresentado contra a sentença de quase 14 anos de prisão imposta pela Justiça da Venezuela a Leopoldo López, um dos líderes da oposição no país, pelas manifestações que terminaram em violência em 2014, informou nesta quinta-feira a defesa do político.

"Recebemos nesta semana a notificação do 1º Tribunal da Corte de Apelações, que este recurso apresentado foi admitido como deveria ser", disse aos jornalistas o advogado de defesa de López, Juan Carlos Gutiérrez.

Gutiérrez indicou que foi convocada uma audiência para o próximo dia 20 de junho, na qual a defesa, a Promotoria e demais advogados discutirão "aspectos jurídicos e probatórios". "Não tentamos um julgamento, mas uma audiência que deve durar entre uma ou duas sessões, e que pode se prolongar dependendo dos argumentos", disse.

Depois a audiência, a Corte de Apelações tem o prazo de dez dias para divulgar uma sentença sobre o caso, explicou o advogado. O prazo, porém, pode se estender, e ele espera que o tribunal só se pronuncie no fim de julho ou em agosto deste ano.

López, fundador e dirigente do partido Vontade Popular, foi condenado no dia 10 de setembro de 2015 a 13 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de instigação pública, formação de quadrilha e danos à propriedade, devido à violência registrada após uma manifestação da oposição no dia 12 de fevereiro de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos