França decide manter 13 departamentos em estado de alerta devido às chuvas

Paris, 3 jun (EFE).- As fortes chuvas que atingem a França desde o início da semana fizeram com que o governo mantivesse em alerta 13 departamentos do país nesta sexta-feira, especialmente a região de Paris, onde o rio Sena pode chegar a seis metros de altura.

Desses 13 departamentos, segundo o serviço de meteorologia do país, 12 estão em alerta laranja, que indica que a população deve aumentar suas preocupações em relação às atividades usuais. O único em alerta vermelho, último nível da escala, é o de Seine-et-Marne.

Um homem de 74 anos morreu ontem em Seine-et-Marne, e a ministra da Ecologia da França, Sègolène Royal, não descartou hoje a possibilidade de encontrar mais vítimas quando o nível da água voltar ao normal na região.

"Todo o trabalho de reconstrução vai ser lento. Vai levar várias semanas", disse Royal à emissora "France 2", em entrevista na qual expressou o desejo de acelerar o processo de indenizações.

O presidente do país, François Hollande, anunciou que irá declarar na próxima quarta-feira estado de catástrofe natural para as regiões mais afetadas pelas chuvas.

As fortes precipitações prejudicaram especialmente o sistema de transportes de Paris, que foi obrigado a fechar algumas linhas. Os museus do Louvre e de Orsay também foram fechados e tiveram que iniciar plano para evitar que suas obras fossem inundadas.

O rio Sena atingiu na manhã de hoje 5,58 metros, um número considerado alto. Na grande inundação de 1910, uma das piores da história da França, ele chegou a marca de 8,62 metros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos