Raúl Castro completa 85 anos com Cuba "na moda" e pensando na nova geração

Havana, 3 jun (EFE).- O presidente Raúl Castro completa 85 anos nesta sexta-feira, no momento em que Cuba vive um "boom" internacional após o restabelecimento de relações com os Estados Unidos e com desafios como as diferenças pendentes com Washington, as crises em países aliados, o impulso de suas reformas e o revezamento geracional.

Desde seu último aniversário, o presidente cubano - nascido em 3 de junho de 1931 em Birán (Holguín, leste de Cuba) - protagonizou uma sucessão de eventos que começaram com o restabelecimento diplomático com os EUA em 20 de julho de 2015 e a reabertura de embaixadas em Washington e Havana.

Após mais de cinco décadas de inimizade, os países empreenderam o caminho rumo à normalização plena de suas relações, com grandes empecilhos no caminho como a vigência do embargo americano contra a ilha, mas também com avanços como o acordo para restabelecer voos regulares.

O processo de distensão viveu um momento-chave com a visita do presidente americano, Barack Obama, a Cuba no último mês de março, que serviu para garantir o "degelo", apesar das diferenças que ainda subsistem entre ambos países.

Outro êxito diplomático de Cuba nos últimos 12 meses foi o acordo de diálogo político e cooperação alcançado com a União Europeia, após dois anos de negociações, e que veio também para reforçar o processo de abertura internacional de uma ilha que ficou "na moda" no mundo todo.

Prova disso são os eventos nunca vistos antes na ilha como o show dos Rolling Stones em março e o desfile da Chanel em Havana no início de maio.

Cuba, concretamente o aeroporto de Havana, se tornou inclusive o cenário do primeiro encontro da história entre um pontífice católico e um líder da igreja ortodoxa com a reunião do papa Francisco e do patriarca russo Kirill em fevereiro.

A menos de dois anos para finalizar seu segundo e último mandato como presidente - cargo que deixará em 2018 -, Raúl Castro faz aniversário pouco depois da realização do 7º Congresso do Partido Comunista de Cuba, que ele mesmo definiu como o último da geração histórica da Revolução.

Nesse conclave foram traçados os desafios para os próximos anos, entre eles a tarefa de "conceituar" o modelo econômico e social do país após as reformas empreendidas durante seu mandato.

Reformas que obrigarão em breve a modificar a constituição cubana para adaptá-la às mudanças que se produziram no país, mas sem alterar o regime político de partido único.

Nesse plano de "atualização" falta ainda concretizar medidas como a unificação monetária e cambial, uma das reformas mais complexas enfrentadas pela ilha.

Outro desafio é o "encaixe" do emergente setor privado surgido em um país comunista onde já existem mais de meio milhão de trabalhadores autônomos e centenas de médias, pequenas e micro empresas privadas que em um futuro próximo, segundo os documentos do Congresso do Partido Comunista, poderiam ter personalidade jurídica, o que representará um substancial avanço.

Raúl Castro encara o que lhe resta de mandato com a atenção posta no revezamento geracional, como também ficou patente no conclave do partido, onde se anunciou um plano para "rejuvenescer" suas estruturas e as do governo com limites de idade máxima para chegar a determinados cargos.

Seguindo a tônica de anos anteriores, o aniversário de Raúl Castro esteve rodeado da mais absoluta discrição e sem menções na imprensa, embora nas redes sociais tenham aparecido felicitações governistas ao presidente cubano.

"Cubaminrex deseja muitas felicidades ao presidente Raúl Castro Ruz em seu 85º aniversário e por ser impulsor da diplomacia revolucionária", escreveu o Ministério das Relações Exteriores da ilha no Twitter, onde outros usuários lembraram a data com a hashtag #FelicidadesRaul.

A expectativa é que Raúl Castro receba as felicitações em pessoa dos presidentes da Associação de Estados do Caribe (AEC) que nesta sexta-feira chegaram a Havana por ocasião de sua 6ª cúpula e que nesta noite participarão de um jantar no Palácio da Revolução.

Após o de Raúl Castro, Cuba prepara-se para outro aniversário: o de Fidel Castro, retirado do poder desde 2006 e que no próximo dia 13 de agosto completará 90 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos