Trump diz que Hillary deve ser presa pelo mal uso de seu e-mail no governo

Washington, 2 jun (EFE).- O candidato do Partido Republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que sua provável rival democrata nas eleições de novembro, Hillary Clinton, deveria ser mandada para a prisão pelo mal uso de seu e-mail quando era secretária de Estado.

"Hillary Clinton tem que ir para a prisão. Honestamente, é culpada como o diabo", disse o magnata a seus simpatizantes em um comício em San José, na Califórnia, onde ocorreram distúrbios violentos nos arredores entre manifestantes contrários a Trump e seus correligionários.

Anteriormente, o bilionário já havia acusado Hillary de ter violado a lei federal por usar sua conta de e-mail particular para assuntos oficiais quando era a chefe da diplomacia dos EUA, mas até agora não tinha pedido sua prisão.

Trump respondeu assim aos ataques que recebeu esta manhã por parte da pré-candidata democrata, que o acusou em um comício em San Diego, também na Califórnia, de não ter o temperamento nem a preparação necessários para ser presidente.

"Suas ideias não são apenas diferentes, mas são perigosamente incoerentes", disse a ex-secretária de Estado, que acrescentou que "não é difícil imaginar Trump" levando os Estados Unidos a uma guerra "simplesmente pelo fato de que alguém se meta com ele".

Hillary utilizou um servidor particular para enviar e armazenar e-mails no desempenho de seus trabalhos à frente do Departamento de Estado durante quatro anos, cargo que ocupou de 2009 até o início de 2013.

Isso lhe rendeu várias críticas por parte dos republicanos, que consideram que esta atitude poderia ter colocado em risco a segurança nacional dos EUA, e o FBI a está investigando.

Além disso, no dia 25 de maio foi publicada uma auditoria interna do Departamento de Estado, segundo a qual o uso que Hillary fez de seu e-mail não obedeceu com as regras, e transformou este assunto em uma violação com possíveis implicações mais graves.

A imprensa obteve a auditoria do inspetor-geral do Departamento de Estado, que é especialmente crítica com o uso que Hillary fez de seu e-mail particular e assegura que o mesmo não foi autorizado expressamente pela agência e viola regulamentações federais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos