Bombardeios da aviação síria deixam pelo menos 32 mortos em Aleppo

Cairo, 5 jun (EFE).- Pelo menos 32 pessoas, entre elas uma mulher e três menores, morreram neste domingo nos bombardeios da aviação síria contra vários bairros na cidade de Aleppo, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os bombardeios foram lançados por caças e helicópteros sírios contra os bairros de Al Qatayi, Karam al Jabal, Yesr al Hajj, Al Maiser, Al Zabdiya e a região de Castilo, sob o controle dos rebeldes.

Por outra parte, oito pessoas, entre elas uma mulher, morreram em bombardeios efetuados pelos rebeldes contra os bairros de Al Muhafaza, Al Suleimaniya, Al Tilal, Al Yamiliya, Nazlet al Fransiscan e outras áreas controladas pelo regime, acrescentou a ONG.

Segundo o Observatório, em ambos casos a expectativa é que o número de mortos aumente, já que há mais de 200 feridos, alguns deles em estado grave.

Desta forma aumenta para 519, entre eles 108 menores e 78 mulheres, o número de mortos registrados em Aleppo desde o último dia 22 de abril devido ao aumento dos bombardeios.

Desde 2012 o regime sírio controla os bairros ocidentais de Aleppo e as facções rebeldes e islamitas controlam a parte oriental.

Apesar das tréguas declaradas em Aleppo com a mediação internacional de Estados Unidos e Rússia, a violência se intensificou nas últimas semanas na cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos