Irã se despede de Ali, "herói" e "pioneiro na igualdade"

Teerã, 5 mai (EFE).- O governo do Irã expressou neste domingo suas condolências pela morte do ex-pugilista Muhammad Ali, de quem se despediu como um "herói" e um "pioneiro na igualdade racial que se levantou em favor dos negros".

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Hussein Jaberi, disse que a figura de Ali, um homem "lendário" será "uma lembrança constante da negação do imperialismo e das atividades belicosas".

"Não só era um famoso campeão de boxe, mas também um 'pahlevan', um título que dá a cultura iraniana e que por tradição se entrega a alguém que considera a moralidade em todos os jogos esportivos", acrescentou o porta-voz.

O ex-campeão dos peso pesados e ícone social morreu aos 74 anos devido a problemas respiratórios no último dia 4, informou a família.

Ali tinha sido hospitalizado na área de Phoenix esta semana com problemas respiratórios, embora tenha sido dito que sua condição era "satisfatória".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos