Menino japonês que ficou em floresta pode sofrer maus-tratos, diz polícia

  • Hamawake Elementary School/Kyodo News

    Os pais do menino, Yamato Tanooka, contaram que o deixaram na floresta como punição por seu mau comportamento

    Os pais do menino, Yamato Tanooka, contaram que o deixaram na floresta como punição por seu mau comportamento

A Polícia japonesa alertou um centro de proteção da infância neste domingo sobre a possibilidade de que o menino de 7 anos que passou seis dias em uma floresta como forma de castigo possa ter sofrido maus-tratos psicológico dos pais.

Autoridades da Delegacia Central de Hakodate, que tem jurisdição da área onde a criança desapareceu em 28 de maio, anunciaram hoje que comunicaram esta possibilidade ao Centro de Proteção do Menor da cidade para que investigue o fato, segundo a agência "Kyodo".

O caso abriu um debate sobre o nível dos castigos que são aplicados no Japão. Os pais do menino, Yamato Tanooka, contaram que o deixaram na floresta como punição por seu mau comportamento e que, após perdê-lo de vista, retornaram com o carro na intenção de apanhá-lo de volta. No entanto, segundo os pais, a criança já não estava no local quando eles chegaram.

Após seis dias de intensas buscas feitas por equipes de resgate, soldados encontraram o garoto na sexta-feira passada por acaso em um galpão militar desativado, situado a apenas cinco quilômetros do lugar de onde ele foi deixado.

Hoje, o menino contou que durante os seis dias em que ficou na floresta, que é habitada por ursos, não comeu nada nem viu ninguém, e explicou que decidiu se abrigar no galpão porque imaginou lá ele seria encontrado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos