Chavismo denuncia ameaças de bomba em sedes regionais do poder eleitoral

Caracas, 7 jun (EFE).- O deputado venezuelano Diosdado Cabello, um dos líderes do chavismo, denunciou que várias sedes regionais do poder eleitoral receberam ligações com ameaças de bomba nesta terça-feira, quando a oposição convocou passeatas para exigir um referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro.

"Hoje ocorreu um fato com que chama poderosamente a atenção: ligaram para várias sedes do CNE (Conselho Nacional Eleitoral) dizendo que tinham colocado bombas", declarou Cabello a jornalistas, acrescentando que o ministro do Interior e Justiça, Gustavo González López, lhe afirmou que precisaram "atender essas emergências".

Cabello detalhou que as ligações aconteceram nos estados de Delta Amacuro, Yaracuy, Táchira e Carabobo.

"Isso não é casual e faz parte do expediente da direita", ressaltou o deputado, que se perguntou "que necessidade têm de pensar em colocar uma bomba e depois gerar o pânico nos trabalhadores e trabalhadoras do CNE".

Cabello ressaltou que "com razão" os funcionários do ente eleitoral interpuseram uma medida cautelar para solicitar proteção perante as mobilizações convocadas pela aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).

Em resposta a esse pedido, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) divulgou no último dia 23 de maio uma sentença que proíbe as manifestações nos arredores das sedes do Poder Eleitoral.

Cabello criticou ainda que "cada vez que há uma manifestação da direita termina em violência", depois que membros da Polícia Nacional e da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) dispersaram uma manifestação que partiu do leste de Caracas rumo à sede do CNE, no centro da capital.

Posteriormente, um funcionário do governo de Táchira declarou a veículos de comunicação locais que a ameaça de bomba nesse estado era falsa.

A oposição reivindica um pronunciamento do CNE sobre a validade das mais de 1,8 milhão de assinaturas que apresentou no último dia 2 de maio como requisito prévio para iniciar um processo de referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos