Estudantes são presos por rabiscarem foto do presidente do Burundi

Bujumbura, 7 jun (EFE).- Cinco alunos de um colégio de ensino médio foram presos no Burundi por rabiscarem sobre uma foto do presidente do país, Pierre Nkurunziza, que aparecia em um livro, informou a procuradoria burundinesa nesta terça-feira.

Os estudantes foram acusados de ultraje ao governante do Burundi, país que atravessa uma grave crise política e humanitária desde o ano passado desencadeada pela decisão de Nkurunziza de contrariar a Constituição e continuar no poder.

Ao todo, 11 estudantes do instituto Muramvya, no centro do país, foram detidos na sexta-feira passada e cinco deles, maiores de idade, permanecem na prisão dessa mesma cidade.

A foto do presidente, que mantém uma dura campanha de repressão política e contra a imprensa para calar os críticos ao seu terceiro mandato, estava no livro de ciências humanas dos alunos.

Segundo o procurador-geral do Burundi, Valentin Bagorikunda, dos 17 alunos detidos, seis foram postos em liberdade provisória por serem menores de idade. Os outros cinco, maiores de 18 anos, permanecem na prisão e podem ser condenados a penas de cinco a dez anos de reclusão.

Na semana passada, cerca de 300 alunos do colégio de ensino médio de Ruziba, na área metropolitana de Bujumbura, foram expulsos pelo mesma motivo.

A crise do Burundi começou em abril de 2015, quando Nkurunziza anunciou que se candidataria pela terceira vez às eleições, o que é proibido pela Constituição e viola os acordos que acabaram com uma longa guerra civil em 2005.

Desde então, centenas de pessoas morreram e cerca de 250 mil se viram obrigadas a abandonar suas residências para fugir da violência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos