Israel cancela permissões de visita de 80 mil palestinos devido a ataque

Jerusalém, 9 jun (EFE).- O gabinete reduzido de assuntos de segurança do governo israelense cancelou nesta quinta-feira as mais de 80 mil permissões que tinham sido concedidas a palestinos por ocasião da festa do Ramadã, informou o escritório do primeiro-ministro.

A decisão foi tomada pelo gabinete reduzido de assuntos de segurança do governo de Israel em reunião de emergência convocada pelo primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, após a morte na noite da quarta-feira de quatro israelenses em um atentado em Tel Aviv cometido por dois palestinos da Cisjordânia.

Israel tinha concedido as permissões de passagem para agilizar o deslocamento de palestinos durante o mês de jejum, permitindo que cruzassem por seu território para se reencontrar com seus familiares na Faixa de Gaza e na Cisjordânia.

Na reunião, os ministros de mais destaque do governo escutaram a avaliação dos altos comandantes e suas recomendações sobre medidas de segurança.

Segundo o comunicado, o gabinete decidiu impor o bloqueio à cidade de Yatta, na qual viviam os agressores e que desde ontem à noite está tomada pelo Exército, e anular também as permissões de trabalho da família a que pertenciam.

"Foi imposto um bloqueio completo à cidade de Yatta e foram revogadas as permissões de trabalho do clã dos dois terroristas", diz a nota de imprensa.

Na reunião foi abordada também a situação das brechas que há na barreira de separação entre Israel e o território palestino, que aparentemente permitiu ontem aos agressores chegar a Tel Aviv, a apenas 75 quilômetros.

Segundo os planos do governo antes do ataque, no dia 28 de junho deviam começar os trabalhos para fechar a que fica na altura de Yatta.

Nesse sentido, o Executivo israelense decidiu hoje posicionar mais forças na região até que os trabalhos sejam concluídos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos