Israel reforça segurança para a 1ª sexta-feira do Ramadã e festa judaica

Jerusalém, 9 jun (EFE).- Os órgãos de segurança de Israel reforçaram o contingente em Jerusalém e outras regiões fronteiriças por causa da primeira sexta-feira do mês do Ramadã e da celebração da festa judaica do Shavuot, ou Festa das Primícias.

"Milhares de agentes sob o comando do chefe do distrito se mobilização amanhã e nas outras sextas-feiras do Ramadã desde cedo em Jerusalém Oriental e nas ruas da Cidade Antiga", informou a polícia em comunicado.

A nota acrescenta que com isso Israel quer "garantir a liberdade de culto para todas as religiões e dezenas de milhares de muçulmanos que chegarão amanhã (sexta-feira) para a oração".

As rezas ocorrerão na Esplanada das Mesquitas, onde se encontra a de Al-Aqsa, a terceira na hierarquia do islã. Israel conhece o recinto, lugar de frequentes confrontos, como Monte do Templo e o considera seu lugar mais sagrado.

A primeira sexta-feira do mês do Ramadã chega após a morte de quatros israelenses em um atentado palestino em Tel Aviv que voltou a aquecer os ânimos na região, após várias semanas de relativa calma.

Por causa do ataque, Israel cancelou as mais de 80 mil permissões que tinha concedido aos palestinos da Cisjordânia e de Gaza para visitar Jerusalém e o território israelense durante o mês do Ramadã, por isso só os palestinos de nacionalidade israelense e os de Jerusalém Oriental terão acesso.

As medidas de exceção no desdobramento policial e militar seguirão em vigor até a segunda-feira porque o judaísmo celebra a Festa das Primícias no domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos