Suécia prolonga controles de identidade em fronteira com a Dinarmarca

Copenhague, 9 jun (EFE).- O governo sueco prolongou nesta quinta-feira até novembro os controles de identidade aos que chegam desde a Dinamarca em trens, ônibus e navio, uma medida introduzida no começo do ano para conter o fluxo de refugiados.

Os turistas procedentes da Dinamarca devem mostrar um documento de identificação válido para poder entrar na Suécia e a responsabilidade recai sobre as próprias companhias de transporte, segundo a norma temporária aprovada em dezembro pelo parlamento sueco.

"Os controles de identidade tiveram um efeito positivo para manter a ordem e a segurança. Estimamos no entanto que a Suécia se encontra ainda em uma situação de risco onde são necessários", afirmou em comunicado a ministra de Infraestruturas sueca, Anna Johansson.

Os registros continuarão sem interrupção todo o verão, depois que o parlamento modificou ontem uma cláusula que obrigava a um período de pausa de duas semanas.

Além desta medida, a Suécia mantém desde o ano passado controles fronteiriços aleatórios, da mesma forma que Dinamarca, Alemanha e Áustria, entre outros.

As autoridades comunitárias concordaram no mês passado com o pedido desses países de aplicar uma exceção ao tratado de livre mobilidade de Schengen apelando à ameaça à segurança interna e poder prolongar assim por outros seis meses os controles fronteiriços.

Suécia recebeu no ano passado 163 mil peticionários de asilo, o número per capita mais alto em toda a União Europeia e o dobro que no ano procedente, o que fez com que o governo em minoria de social-democratas e ecologistas colocasse fim a sua tradicionalmente generosa política de asilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos