Elizabeth II celebra 90° aniversário com solene desfile militar em Londres

(Corrige sétimo parágrafo)

Guillermo Ximenis

Londres, 11 jun (EFE).- A rainha Elizabeth II da Inglaterra celebrou neste sábado seus 90 anos rodeada de uma multidão no centro de Londres, onde assistiu junto com seu marido, o duque de Edimburgo, e o resto da família real britânica a um desfile militar e uma exibição do Real Força Aérea britânica (RAF).

A cerimônia militar, conhecida como "Trooping the Colour", um dos atos tradicionais mais ostantatórios da monarquia britânica, faz parte da série de celebrações pelo aniversário da soberana, que começaram na sexta-feira com uma missa na catedral de São Paulo de Londres e terminarão no domingo.

Elizabeth II completou 90 anos em 21 de abril mas, como é habitual, adiou os festejos públicos até junho para aumentar as possibilidade de ter um bom tempo durante a jornada e facilite portanto que milhares de britânicos saiam à rua para comemorar a ocasião.

Não é a única medida para reforçar os vínculos entre a monarca e seus súditos: Os "pubs" na Inglaterra e Gales poderão abrir nesta noite durante duas horas mais do que o habitual, de forma excepcional, para que a comemoração pelos 90 anos de Elizabeth II cheguem até a madrugada.

A britânica é a rainha mais velha do mundo e a segunda chefe de Estado que está há mais tempo no cargo -64 anos- após o rei Bhumibol Adulyadej da Tailândia, que na quinta-feira completou 70 anos no trono.

Os festejos em Londres começaram hoje pouco antes das 10h local (7h, em Brasília), quando Elizabeth II e o duque de Edimburgo percorreram em um carro alegórico os cerca de 200 metros que separam o palácio de Buckingham da esplanada de desfiles House Guards Parade, um percurso através da avenida The Mall que foi acompanhado por milhares de pessoas que esperavam a passagem da monarca para cumprimentá-la.

Vestida com um casaco verde e ao som de uma parada militar interpretada pela banda da Guarda Real, Elizabeth II cumprimentou desde seu carro alegórico os mais de 1,6 mil soldados, 300 a cavalo, de dita unidade, vestidos com uniforme de gala, uma cerimônia à qual assistiu desde um lugar de honra entre o público o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron.

Um porta-voz da rainha revelou que seu casaco de "vibrante" cor, que provocou vários comentários nas redes sociais, é um design de Stewart Parvin, enquanto o chapéu foi assinado por Rachel Trevor.

A soberana assistiu a uma exibição de paradas e desfiles militares na qual estiveram presentes, montados a cavalo, seu filho, o príncipe Charles, coronel da Guarda Galesa, e seu neto o príncipe William, coronel da Guarda Irlandesa.

O "Trooping the Colour" se remonta ao século XVII, quando os regimentos do Exército britânico desfilavam com suas bandeiras de diversos cores.

Em 1748, durante reinado de George II, foi estipulado de forma pontual que a ocasião serviria para remarcar o aniversário do monarca, e a partir de 1760, com a ascensão ao trono de George III, se oficializou como uma celebração anual.

Após os desfiles, Elizabeth II e o resto da família real voltaram a percorrer a avenida The Mall até o palácio de Buckingham, desde cuja sacada principal contemplaram uma exibição aérea.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos