Austrália e Nova Zelândia expressam solidariedade com EUA após massacre

Sydney (Austrália), 13 jun (EFE).- Austrália e Nova Zelândia condenaram nesta segunda-feira (data local) a violência terrorista e mostraram sua solidariedade com os Estados Unidos após o massacre em uma boate gay em Orlando (florida) que causou pelo menos 50 mortos e 53 feridos.

"Estamos de pé em solidariedade com o povo dos Estados Unidos como eles estão diante deste ataque cheio de ódio, violento e terrorista", disse o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, para a imprensa em Townsville, no norte o país.

"Que dia mais terrível e trágico nos Estados Unidos e para a comunidade gay", disse, por sua vez, o primeiro-ministro neozelandês, John Key, à emissora "Newstalk ZB", que enviará uma carta de condolência ao governo de Washington pelo massacre cometido na madrugada do domingo na boate Pulse.

O autor do ataque, que se tornou o tiroteio "mais letal" da história dos EUA, foi identificado como o americano de família afegã Omar Mir Seddique Mateen, que teria se declarado seguidor do Estado Islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos