Candidatos espanhóis se preparam para único debate transmitido pela televisão

Antonia Méndez Ardila

Madri, 12 jun (EFE).- Os quatro principais candidatos espanhóis preparam para esta segunda-feira o único debate que será trasmitido pela televisão, que desponta como protagonista da campanha perante eleições nas quais, segundo as pesquisas, nenhum partido teria maioria suficiente para governar.

Mariano Rajoy, presidente do governo interino e candidato do PP (centro-direita), o socialista Pedro Sánchez, líder da lista do PSOE, e Pablo Iglesias, candidato do Unidos Podemos (coalizão de esquerda), desistiram hoje de participar de atos eleitorais e dedicam o dia para preparar o debate com seus assessores.

Só o líder da lista dos Ciudadanos (liberais), Albert Rivera, discursou neste domingo em um comício na cidade de Valência, tradicional reduto eleitoral do Partido Popular, antes de se preparar para o encontro.

É a primeira vez que os quatro participam de um debate, mas também é a primeira ocasião em que há quatro partidos com uma grande representação parlamentar, depois que nas eleições de 20 de dezembro foi rompido o tradicional bipartidarismo entre PP e PSOE, que tinha imperado na Espanha nos últimos 30 anos.

Na campanha eleitoral de dezembro de 2015, Rajoy não participou do debate a quatro e enviou a vice-presidente do governo e número dois pela lista do PP por Madri, Soraya Sáenz de Santamaría.

Houve um debate entre Rajoy e Sánchez, mas frente à frente, o formato tradicional nas eleições espanholas, desde que o primeiro foi realizado em 1993.

O líder do PP encara o debate de amanhã com uma atitude construtiva e está preparado também para responder, com argumentos, aos ataques de seus rivais, segundo sua equipe de campanha.

A estratégia para esta reunião, apontam fontes do PP, é fazer uma intervenção "positiva e propositiva", em linha com a campanha "a favor", tal como expressa o lema do partido.

Rajoy disse há poucos dias que esta é uma reunião importante, mas que não faz ganhar ou perder eleições e nem decide quem será o próximo presidente.

Por sua vez, o PSOE considera que o debate de amanhã "não é tão decisivo" como possa parecer, mas vê como um ponto de inflexão, ao ser o único de toda a campanha, e uma oportunidade para mobilizar seu eleitorado, segundo fontes da equipe de Pedro Sánchez.

O candidato socialista porá o acento no esforço desenvolvido durante os últimos meses para tentar formar governo, segundo as fontes.

Sánchez foi o único candidato que se apresentou perante o Congresso para ser investido presidente do Governo, apesar de ter ficado em segundo lugar, depois que Rjoy rejeitou a proposta feita pelo rei Felipe VI.

Pablo Iglesias enfrenta o debate com cautela e prudência, e espera marcar a linha e levar a iniciativa com dados e propostas, respondendo com "calma" aos previsíveis ataques, segundo explicam fontes do Podemos.

Para este partido, que compartilha candidatura com Esquerda Unida, este debate a quatro não é tão crucial como o da anterior campanha eleitoral, quando Pablo Iglesias concorria pela primeira vez às eleições nacionais.

Albert Rivera está trabalhando sobretudo a oratória, onde mais falhou no debate de dezembro, e se preparando para o "contra-ataque", já que no primeiro ficou muito ligado a expor suas propostas sem entrar na autodefesa, segundo disse hoje aos jornalistas após participar de um comício.

Os quatro candidatos procurarão consolidar seus eleitores e somar apoios perante pleito no qual, segundo todas as pesquisas, nenhum partido conseguirá maioria suficiente para governar, um cenário parecido ao do resultado das eleições de 20 de dezembro e do qual não conseguiu um pacto para governar.

Segundo as pesquisas publicadas neste domingo pelos jornais "El País" e "La Vanguardia", o PP ganharia o pleito, mas em minoria, seguido do Unidos Podemos e PSOE, que se mantém como virtual terceira força embora reduz levemente sua distância para os segundos, enquanto os Ciudadanos permaneceriam na quarta posição. EFE

nac/ff

(foto) (vídeo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos