EI assume autoria de massacre em Orlando

Cairo, 12 jun (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu neste domingo a autoria do massacre em uma boate gay de Orlando, no estado da Flórida (EUA) que deixou pelo menos 50 mortos e 53 feridos, informou a agência de notícias "Amaq", ligada aos jihadistas.

"O ataque armado cometido em uma boate de homossexuais na cidade de Orlando, no estado americano da Flórida (...) foi cometido por um combatente do Estado Islâmico", afirmou a "Amaq" em comunicado.

Esta ação, que começou por volta das 2h (hora local; 3h de Brasília), foi o pior ataque a tiros na história dos Estados Unidos.

O suposto responsável pelo ataque, um cidadão americano de origem afegã identificado como Omar Mateen, usou um fuzil de assalto e uma pistola. Ele se trancou com reféns na boate Pulse, frequentada por homossexuais, e abriu fogo indiscriminadamente até ser morto pela Polícia.

Segundo a rede de televisão "NBC News", pouco antes de iniciar o tiroteio, Mateen ligou para o serviço de emergências 911 e declarou lealdade Estado Islâmico (EI).

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, classificou o ataque como "ato de terrorismo e ódio".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos