Irmandade Muçulmana confirma participação nas eleições na Jordânia

Amã, 12 jun (EFE).- O secretário-geral da Frente de Ação Islâmica (FAI) - braço político da Irmandade Muçulmana -, Mohammed al Zoyud, confirmou neste domingo a participação de seu partido nas próximas eleições gerais na Jordânia, previstas para 20 de setembro, após ter boicotado os últimos dois pleitos.

Em entrevista coletiva, Zoyoud alertou, no entanto, para qualquer irregularidade no processo eleitoral como, segundo ele, aconteceu no último pleito no qual seu partido concorreu, em 2007 - o secretário-geral o acusa de ter sido "fraudado".

"A fim de assumir nossa responsabilidade nacional, fizemos um estudo, nos comitês do partido, que revelou a aprovação da participação nas próximas eleições com uma maioria de 75% a 80%", afirmou Zoyoud.

O Conselho Consultivo do partido também realizou ontem uma reunião de emergência e decidiu disputar as eleições por uma grande maioria, acrescentou.

No entanto, Zoyoud advertiu que o comitê executivo do partido "adotará a atitude necessária em qualquer etapa do processo eleitoral em resposta a qualquer manipulação ou intromissão".

"Pedimos um processo eleitoral justo, que exclua qualquer intervenção dos órgãos oficiais em nenhuma etapa do pleito", disse.

A FAI boicotou as eleições legislativas de 2010 e 2013 em protesto pelo sistema eleitoral "uma pessoa-um voto", alegando que prejudica os partidos políticos.

Este criticado sistema não será aplicado neste pleito, regido por uma nova lei baseada no princípio de representação proporcional.

A Irmandade Muçulmana e seu partido, o principal da oposição, sofreram no entanto nos últimos meses uma nova ofensiva por parte das autoridades jordanianas.

Várias escritórios do partido foram fechados e dezenas de seus membros detidos, depois que as autoridades afirmaram que o grupo, que opera no país desde 1946, não tem licença para desenvolver suas atividades.

A Irmandade, que tem ramificações em muitos países árabes, foi declarada grupo terrorista por vários deles, como o Egito, onde foi tirada do poder.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos