"Três últimos terroristas" vinculados ao ataque no Cazaquistão são detidos

Astana, 12 jun (EFE).- Forças especiais cazaques detiveram neste domingo os últimos três supostos terroristas islâmicos vinculados ao ataque da semana passada na cidade noroeste de Aktobe, informou o Comitê Nacional de Segurança do Cazaquistão (CNS).

Com esta operação, "os últimos três terroristas - B.Kuanyshbaev, A.Tanatarov e A. Akpanbetov - foram detidos", explicou o CNS em comunicado.

De acordo com o organismo de segurança cazaque, um dos supostos extremistas foi ferido na perna enquanto tentava escapar.

As autoridades cazaques vinculam os três suspeitos ao grupo de homens armados que atacaram duas lojas de armas e uma base militar no domingo passado.

A polícia comunicou que durante as detenções confiscou peças de armamento roubadas durante o ataque de um dos arsenais.

Nos tiroteios ocorridos durante o ataque de domingo, 12 pessoas morreram: dois civis, um guarda de segurança, três militares e seis agressores.

Em resposta, as forças de segurança do país de Ásia Central começaram imediatamente uma operação antiterrorista na cidade.

De acordo com o CSN, um total de 18 supostos terroristas vinculados ao ataque de Atkobe morreram e vários foram detidos.

O presidente cazaque, Nursultan Nazarvayev, explicou na sexta-feira durante uma sessão de segurança nacional que o ataque foi realizado por "um grupo de terroristas salafistas"

"Sabemos que trata-se de um ataque terrorista realizado por seguidores de um movimento religioso não tradicional, o salafismo. Defendemos a liberdade de religião, mas ao mesmo tempo rejeitaremos todos aqueles que, sob slogans religiosos, querem desestabilizar a situação do país", disse Nazarbayev. EFE

kk/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos