Obama analisa últimos detalhes de investigação de massacre com sua equipe

Washington, 13 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se reuniu nesta segunda-feira a portas fechadas na Casa Branca com sua equipe de segurança nacional e inteligência para receber os últimos detalhes do massacre em uma boate gay de Orlando.

A reunião está sendo realizada no Salão Oval e é possível que Obama faça declarações aos jornalistas ao final.

Do encontro participam, entre outros, o vice-presidente Joseph Biden; o diretor do Birô Federal de Investigações (FBI), James Comey, e o secretário de Segurança Nacional, Jeh Johnson.

Também estão presentes, de acordo com a agenda facilitada pela Casa Branca, o diretor do Centro Nacional Contra o Terrorismo (NCTC), Nicholas Rasmussen, e a procuradora-geral adjunta, Sally Yates.

Neste domingo, Obama condenou na Casa Branca o massacre de Orlando, no qual morreram 49 pessoas e o suposto autor dos disparos, Omar Seddique Mateen, um americano de origem afegã de 29 anos.

"Embora ainda seja cedo na investigação, sabemos o suficiente para dizer que isto foi um ato de terrorismo e um ato de ódio", afirmou Obama, visivelmente abalado.

O suposto autor dos disparos jurou lealdade ao Estado Islâmico (EI), grupo que reivindicou hoje de novo a autoria do massacre e qualificou Mateen como um "soldado do califado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos