ONU espera que atentado de Orlando não fomente divisões na sociedade

Genebra, 13 jun (EFE).- O secretário-geral adjunto da ONU, Jan Eliasson, expressou nesta segunda-feira sua esperança de que o atentado contra uma boate gay em Orlando, nos Estados Unidos, não estimule as divisões na sociedade nem fomente a separação em função das características, origem, interesses, religião ou orientação sexual das pessoas.

"A intenção daqueles que cometeram estes atos é a de nos assustar, para que identifiquemos outros grupos como o problema, como os inimigos. Por isso temos que ser muito fortes para defender nossos valores, porque todos os humanos somos iguais", disse Eliasson em um pronunciamento à imprensa.

"Se adentramos no terreno pantanoso de dividir-nos em diferentes categorias entraremos em um perigoso futuro. Por isso não nos deixemos provocar pela violência. Defendamos nossos valores e não nos dividamos, que é o que os terroristas querem", acrescentou.

Além disso, o responsável da ONU pediu contenção e para não se tirar conclusões apressadas.

"Espero que ninguém tire conclusões sobre a situação das pessoas que estão na categoria LGBT. Não conheço ainda as circunstâncias, mas espero que não se alimente os crimes do ódio que vimos em distintas partes do mundo", comentou.

Finalmente, o secretário-geral adjunto transmitiu suas condolências aos familiares das vítimas, "homens e mulheres jovens completamente inocentes que estavam celebrando suas vidas, celebrando uma noite juntos, e que foram assassinados ao acaso".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos