Cameron aterrissa em Gibraltar após cancelar campanha contra o "brexit"

Gibraltar, 16 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, pousou pouco depois das 16h locais (11h em Brasília) em Gibraltar, após suspender os atos de apoio à campanha contra o "brexit" - a saída do país da União Europeia (UE) - devido ao atentado sofrido pela deputada Jo Cox, do Partido Trabalhista.

Cameron, que soube do atentado durante o voo de Londres a Gibraltar, ia participar de um comício da campanha "Gibraltar Stronger in Europe", mas decidiu suspender o evento após saber do ataque contra a deputada trabalhista, que está em estado crítico.

Depois do ataque contra a parlamentar, os responsáveis pelas campanhas a favor e contra o "brexit" decidiram suspender os atos eleitorais relativos ao referendo, que será realizado na próxima quinta-feira. O autor da ação foi detido pelas autoridades.

Em mensagem através das redes sociais, Cameron confirmou o cancelamento de seu comício em Gilbratar, expressou sua preocupação pelo estado de saúde de Cox e disse que seus "pensamentos e orações" estão com a deputada trabalhista.

A agenda de Cameron incluía também uma reunião com o ministro-chefe de Gibraltar, Fabian Picardo. A realização desse encontro, por enquanto, está mantida.

A visita de Cameron a Gibraltar, a primeira de um chefe do governo britânico, duraria cerca de três horas. No referendo, cerca de 24 mil gibraltinos poderão votar. Caso o Reino Unido deixe a UE, eles poderão ser afetados, especialmente relativo ao mercado único europeu e a livre circulação de pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos