França concede medalha a segurança da casa de shows Bataclan

Paris, 16 jun (EFE).- A França concedeu nesta quinta-feira a medalha de ouro da segurança a um vigilante argelino da casa de shows Bataclan conhecido como Didi, que salvou dezenas de vidas durante os ataques jihadistas em novembro do ano passado em Paris.

A cerimônia, na qual também entregue oficialmente a Didi a nacionalidade francesa, que havia sido concedida no final de maio, foi realizada no Ministério do Interior e com a presença do titular da pasta, Bernard Cazeneuve, e além de algumas das pessoas que conseguiram se salvar naquela noite.

A naturalização havia sido pedida em dezembro através da plataforma "Change" ao presidente francês, o socialista François Hollande, pelo Conselho Representativo de Associações Negras (CRAN).

O pedido, apoiado por mais de 104 mil pessoas, defendia que esse homem, de 35 anos, contribuiu com sangue frio para salvar dezenas de vidas na casa de shows, o local mais afetado pelos atentados, com 89 do total de 130 mortes em 13 de novembro.

"Ele poderia ter fugido ao ouvir os disparos porque estava do lado de fora, falando com alguns clientes, mas decidiu entrar para alertar as pessoas e guiá-las em direção às saídas de emergência", descrevia o texto da solicitação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos