Polícia britânica indicia suposto assassino de Jo Cox por homicídio

Londres, 18 jun (EFE).- As autoridades do Reino Unido informaram neste sábado (data local) que acusaram de homicídio Thomas Mair, suposto autor do assassinato da deputada trabalhista Jo Cox na última quinta-feira na cidade de Birstall, no norte do país.

A polícia de West Yorkshire indicou em comunicado que indiciou Mair, de 52 anos de idade, por várias acusações, entre elas as de assassinato, agressão e posse de armas.

Mair comparecerá hoje perante um juiz de Londres, segundo acrescentou a polícia.

Mair foi detido pela polícia no lugar onde Cox foi apunhalada e baleada há dois dias perto da biblioteca de Birstall, onde a parlamentar tinha realizado suas reuniões periódicas com eleitores de sua circunscrição de Batley & Spen.

O assassinato de Jo Cox, mãe de dois filhos pequenos, fez com que os políticos britânicos suspendessem a campanha para o referendo do próximo dia 23 de junho sobre a permanência ou saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos