Ataques em Aleppo deixam ao menos 7 mortos e 40 feridos

Cairo, 18 jun (EFE).- Pelo menos sete civis morreram na madrugada deste sábado e mais de 40 ficaram feridos em ataques das facções rebeldes contra áreas do bairro Al Sheikh Maqsood, de maioria curda e controladas pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo), na cidade de Aleppo.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) não descartou um aumento no número de mortos devido à gravidade dos feridos.

Desde meados de fevereiro, os grupos rebeldes vêm atacando com mísseis e metralhadoras a região de Sheikh Maqsood, e já causaram a morte de mais de 132 civis e ferimentos em aproximadamente 900 pessoas.

Além disso, o OSDH acrescentou que a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, apoiada por facções islamitas aliadas, tomou o controle das aldeias de Zitan, Jalasa e Berna, no sul da província de Aleppo.

A Frente al Nusra e seus militantes conseguiram controlar essas populações após duros confrontos com as forças do regime e militares aliados de nacionalidades árabes e asiáticas, causados após um ataque lançado pelos jihadistas há quatro dias.

Todos esses combates foram acompanhados por bombardeios de aviões de guerra e helicópteros em áreas das populações de Jan Tuman, Jalasa, Zitan, nos arredores de Berna e em outras regiões próximas.

Também no sul de Aleppo, subiu para 62 o número de militares aliados ao regime sírio - entre eles 20 membros do grupo xiita libanês Hezbollah - que morreram nos últimos dias por conta de confrontos com a Frente al Nusra, que causaram também dezenas de feridos.

Por outro lado, o OSDH disse que pelo menos 150 jovens sírios fugiram ontem da região de Tel Abyad, no norte da província de Al Raqqa, controladas pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma milícia curdo-árabe apoiada pelos EUA, para evitar o serviço militar obrigatório nessas fileiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos