Coreia do Norte afirma que retira suas tropas de Uganda por fim de contrato

Seul, 20 jun (EFE).- A Coreia do Norte afirmou nesta segunda-feira (data local) que está retirando suas tropas de Uganda porque expirou o acordo entre ambas as partes e negou que se deva à pressão de Estados Unidos e Coreia do Norte sobre o país africano.

"Como o contrato correspondente finalizou, o pessoal militar da RPDC (Coreia do Norte) está se retirando do país segundo o contrato entre ambos", expressou a agência estatal de notícias "KCNA" em comunicado divulgado em seu site.

A agência destacou que "no entanto, os EUA estão fazendo crer que Uganda cortou sua cooperação com a RPDC devido a sua pressão. Isto é, de fato, ridículo".

Pyongyang aproveitou para acusar Washington de "instigar abertamente os países africanos para que rompam relações com a RPDC", o que qualificou como "uma flagrante interferência nos assuntos internos de Estados soberanos".

O comunicado norte-coreano surge depois que na sexta-feira passada o governo da Coreia do Sul divulgou que Uganda exigiu da Coreia do Norte a retirada das tropas.

O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, se comprometeu no final de maio a cortar todos os laços militares com a Coreia do Norte durante uma reunião em Campala com a presidente sul-coreana, Park Geun-hye, que por sua vez aprovou um pacote de ajuda ao desenvolvimento do país africano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos