Papa pede que refugiados sejam encontrados, acolhidos e ouvidos

Cidade do Vaticano, 19 jun (EFE).- O papa Francisco pediu neste domingo que os refugiados sejam "encontrados, acolhidos e ouvidos", em mensagem feita após a oração do Ângelus, realizada todo o domingo, da janela do Palácio Apostólico da Praça São Pedro.

Francisco lembrou que será celebrado amanhã o Dia Mundial do Refugiado, promovido pela ONU com o lema: "Estamos com os refugiados". O pontífice afirmou que eles são "pessoas que a guerra tomou a casa, o trabalho, os familiares e os amigos".

"Suas histórias e rostos nos convidam a renovar o compromisso de construir paz e Justiça. Queremos estar com eles: encontrá-los, acolhe-los, escutá-los e nos convertemos com eles em artesãos da paz segundo a vontade de Deus", disse Francisco.

O pontífice se mostrou muito sensível diante da crise de refugiados na Europa e chegou a classificá-la como a "pior catástrofe humanitária desde a Segunda Guerra Mundial".

Além de ter visitado dois locais-símbolos do drama da imigração para a Europa, como as ilhas de Lampedusa, na Itália, e de Lesbos, na Grécia, Francisco também realizou gestos mais concretos, como alojar famílias sírias no Vaticano.

Além disso, na última sexta-feira, outros nove sírios, entre eles dois cristãos, que estavam em Lesbos, chegaram a Roma por iniciativa do papa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos