Estado Islâmico expulsa tropas do regime sírio da província de Al Raqqa

Beirute, 20 jun (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) expulsou nesta segunda-feira as tropas do regime do presidente da Síria, Bashar al Assad, da província de Al Raqqa, principal reduto jihadista no país, 15 dias depois de as forças governamentais terem conseguido invadir parte da região.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos afirmou que os extremistas lançaram hoje um ataque contra os soldados de Al Assad na periferia da cidade de Al Tabqa, o que obrigou que as tropas governamentais recuassem diante do avanço dos oponentes.

Al Tabqa, localizada ao oeste da cidade de Al Raqqa, está sob o controle do EI e nela está uma base aérea estratégica.

Após o ataque do EI, as forças do regime sírio estão agora a 40 quilômetros de Al Tabqa, após ter conseguido ficar a apenas 7 quilômetros da cidade há dois dias.

O Observatório acrescendo que pelo menos 40 membros do Exército sírio e de milícias pró-governo, assim como 21 integrantes do EI, morreram em combates na região nas últimas 24 horas. Dessa forma, o número de mortos nos confrontos subiu para 219 neste mês.

No último dia 4 de junho, as forças do regime entraram na província de Al Raqqa a partir da vizinha Hama.

Nas últimas 48 horas, o EI enviou 300 combatentes de Al Raqqa para reforçar a base área de Al Tabqa e ao sul da província, com o objetivo de interromper os avanços das tropas leais a Al Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos