Raggi celebra vitória em Roma e diz que "paridade ainda é uma quimera"

Roma, 20 jun (EFE).- A nova prefeita de Roma, Virginia Raggi, declarou nesta segunda-feira que sua vitória nas eleições "tem um valor extraordinário" porque será a primeira mulher à frente da capital italiana, "em um momento histórico no qual a paridade ainda é uma quimera".

Raggi, candidata do Movimento Cinco Estrelas (M5S), venceu o segundo turno das eleições municipais em Roma ao conseguir 67,15% dos votos, contra 32,85% de Roberto Giachetti do Partido Democrata (PD, no governo).

Deste modo Raggi, advogada de 37 anos, se tornou a primeira mulher à frente da Prefeitura da capital italiana, o que na sua opinião representa "uma notícia de um valor extraordinário".

"A primeira coisa que quero dizer, que sai da minha alma, é que finalmente também Roma terá uma prefeita. Em um momento histórico no qual a paridade é ainda uma quimera, considero isto uma notícia de um valor extraordinário", disse em Facebook.

É, segundo sua opinião, "o primeira sinal" de "profundo mudança" que seu partido está produzindo em todo o país, por isso que agradeceu aos fundadores da formação, Beppe Grillo e o falecido Gianroberto Casaleggio.

Raggi afirmou que será "a prefeita de todos", também dos que não votaram vela, e prometeu que trabalhará "para devolver a legalidade e a transparência a esta cidade, após anos de mal governo" e de escândalos como "Máfia Capitale", como é conhecida a rede mafiosa descoberta no consistório capitolino.

"Trabalharemos para outorgar a Roma a beleza e a dignidade que merece. Hoje estamos abrindo uma nova era (...). Chegou a hora de trabalhar após anos de mal governo. As coisas por fazer são muitas e nós estamos preparados", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos