Atentado contra militares do Exército jordaniano deixa 6 mortos

Amã, 21 jun (EFE).- Pelo menos seis soldados morreram e 14 ficaram feridos em um atentado com carro-bomba que teve como alvo nesta terça-feira uma posição do Exército da Jordânia na região de Rakban, nordeste do país e fronteira com a Síria.

Segundo um comunicado das Forças Armadas da Jordânia, os mortos são quatro guardas da fronteira, um agente da Defesa Civil e outro da segurança geral.

O atentado foi praticado contra uma barreira militar situada frente ao campo de refugiados sírios de Rakban.

Um responsável do Comando das Forças Armadas disse que "a covarde ação terrorista" foi registrado contra "uma posição militar ao serviço dos refugiados", integrada por membros do Exército e da polícia.

"Ações criminosas como esta não fazem mais que aumentar a perseverança do Exército jordaniano e dos órgãos de segurança em combater os terroristas e suas obscuras ideologias", afirmou.

Também o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) documentou uma forte explosão de um carro-bomba no começo da manhã no campo de refugiados de Rakban, onde ficam milhares de deslocados.

A OSDH lembrou que há um mês houve relatos de confrontos entre dois clãs árabes por diferenças sobre a chegada de alimentos a esse campo de refugiados, situado em uma região desértica perto das fronteiras entre Jordânia, Síria e Iraque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos