Yellen aponta "significativas repercussões econômicas" do brexit para os EUA

Washington, 21 jun (EFE).- A presidente do Federal Reserve (Fed), Janet Yellen, insistiu nesta terça-feira em que um voto a favor da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o "brexit", terá "significativas repercussões econômicas" para os EUA e a economia global.

Em seu comparecimento semestral perante o Senado americano, Yellen indicou que os investidores estão nervosos porque "o apetite por risco pode mudar de maneira abrupta" e elevar a já alta volatilidade financeira.

"Um acontecimento que pode mudar a confiança dos consumidores é o iminente referendo no Reino Unido. Um voto favorável à saída da União Europeia (UE) teria significativas repercussões econômicas", afirmou a presidente do Banco Central americano.

Os britânicos decidirão nesta quinta-feira em referendo se deixam o bloco europeu, opção conhecida como "brexit", ou se permanecem no seio da UE.

Apesar do avanço nos últimos dias da opção da permanência do Reino Unido, a margem é ajustada e o resultado do referendo é incerto.

Em um documento paralelo entregue ao Comitê Bancário do Senado, o Fed ressaltou que dada "a moderada vulnerabilidade financeira, vários possíveis choques externos, incluída a decisão do Reino Unido de sair da UE, podem representar riscos para a estabilidade financeira".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos