Rússia desmente informação sobre morte de seus militares na Síria

Moscou, 23 jun (EFE).- A Rússia desmentiu nesta quinta-feira que três militares seus tenham morrido na província síria de Al Raqqa - como assegurou a agência de notícias "Amaq", vinculada aos extremistas -, e também que tivessem sido feridos, como informou a organização "Observatório Sírio de Direitos Humanos".

"Todos os militares, cujas fotografias foram divulgadas pela organização terrorista Estado Islâmico (EI), seus 'amigos' ucranianos e o Observatório Sírio de Direitos Humanos, estão vivos e em perfeito estado, em suas respectivas unidades", disse aos jornalistas o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

O general garantiu que alguns veículos de comunicação ucranianos, aos que qualificou de "propagandistas que desejam o mal à Rússia", também publicaram as imagens dos militares russos supostamente mortos. As fotos, segundo Konashenkov, foram extraídas de um telefone celular roubado na Rússia.

"A única pergunta que fica é de que maneira essas fotos apareceram de forma quase simultânea tanto no site do EI quanto na imprensa ucraniana", acrescentou o general russo.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou hoje que três soldados russos tinham se feridos na explosão de uma mina colocada pelos jihadistas do EI na estrada entre Azari e Rusafa, no norte do país. Ao mesmo tempo, a agência "Amaq" garantiu que os três militares russos tinham morrido em um ataque contra um veículo blindado quando estavam nessa estrada. A agência publicou um vídeo com supostas imagens do blindado, que aparece completamente queimado, assim como pedaços de uniformes e um capacete, embora em nenhum momento tenha mostrado os corpos dos soldados.

As forças aéreas russas participam desde setembro do ano passado do conflito sírio, no qual prestam apoio ao Exército na luta contra as organizações jihadistas que dominam boa parte do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos