Líderes europeus se reunirão na 4ª feira sem Reino Unido pela primeira vez

Bruxelas, 24 jun (EFE).- Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) se reunirão na próxima terça-feira na cúpula do bloco ainda com representação dos 28 países membros, mas na quarta já terão um encontro informal na sede do Conselho Europeu sem o Reino Unido e seu primeiro-ministro, David Cameron.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, tomou esta decisão após a decisão dos britânicos, em referendo realizado ontem, de deixar a União.

"Não tenho dúvida alguma de que, devido ao resultado negativo do referendo britânico, dedicaremos a maior parte do Conselho Europeu a discutir suas consequências políticas", afirmou Tusk na carta de convite aos chefes de Estado e de Governo da UE.

"É minha intenção garantir que tenhamos tempo suficiente para debater tanto com o primeiro-ministro Cameron como, separadamente, com os 27 chefes de Estado e de governo", ressaltou.

Cameron explicará durante o jantar de terça-feira (28 de junho) a situação no Reino Unido após o referendo, e depois haverá uma primeira troca de pontos de vista dos líderes.

Após isso, o primeiro-ministro do Reino Unido deixará Bruxelas.

No dia seguinte, os 27 líderes restantes analisarão as "implicações políticas e práticas do brexit".

"Em primeiro lugar, discutiremos o chamado 'processo de divórcio' como está descrito no artigo 50 do Tratado, e em segunda instância começaremos um debate sobre o futuro da UE de 27 membros", afirmou Tusk.

A UE pediu hoje ao Reino Unido que inicie o processo de sua retirada do bloco comunitário "o mais rápido possível" para não prolongar "inutilmente a incerteza", ao tempo que reiterou que não haverá uma renegociação e que espera de Londres suas propostas para as relações futuras.

Cameron, que anunciou que pretende renunciar ao cargo em outubro, já disse que seu sucessor é que deverá decidir se pedirá a ativação do artigo 50 do Tratado de Lisboa, que estabelece o processo da retirada de um Estado membro da UE.

O ministro das Relações Exteriores da Holanda, Bert Koenders, afirmou na entrevista coletiva posterior ao Conselho de Assuntos Gerais realizado hoje em Luxemburgo que a reação dos Estados-membros ao "brexit" poderia se resumir em "três erres: lamento ('regret', em inglês), respeito e resolver".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos