Ministro da Cultura é alvo de protesto durante reunião na sede do Mercosul

Montevidéu, 24 jun (EFE).- Um pequeno grupo de manifestantes protestou nesta sexta-feira contra a presença do ministro da Cultura, Marcelo Calero, em uma reunião com altas autoridades do Mercosul em Montevidéu, onde está a sede do bloco sul-americano.

Os eventos se desenvolveram de forma pacífica na sala que estava sendo usada para o encontro, da qual participavam autoridades do setor, entre elas o ministro da Cultura da Venezuela, Freddy Ñáñez.

Calero deixou a sala durante o protesto, mas seus assessores disseram à Agência Efe que a saída não tinha relação com a manifestação, mas sim com sua viagem de volta ao Brasil, em um voo que saía da capital uruguaia às 15h (mesmo horário em Brasília).

O grupo que realizou o protesto - formado por cinco brasileiros e uma uruguaia - queria saber por que Calero estava na reunião.

"Dizem que os artistas no Brasil são vagabundos. Qual é o motivo dele estar aqui em uma reunião de desenvolvimento cultural na América do Sul? Para eles (o governo brasileiro) não faz sentido... Então, por que ele veio? Comer? Fazer turismo?", questionaram.

O presidente interino, Michel Temer, juntou o Ministério da Cultura com o da Educação quando assumiu o cargo após o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Depois de vários protestos, voltou atrás, transformando-o novamente em uma pasta independente.

O grupo que realizou o protesto levava uma bandeira do Brasil e cartazes com mensagens como "Fora Golpista", "Pela democracia no Brasil", e "Fora Temer".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos